terça-feira, 15 de dezembro de 2015

António Quadros | Mário Cesariny


"Existe uma herança do surrealismo, que está ainda bastante viva na poesia e na arte portuguesas, muito embora sem ortodoxia. Conta com alguns valores notáveis. (...) Pessoalmente interessa-me mais, no entanto, a sua influência indirecta em poetas e artistas que, não podendo classificar-se propriamente como surrealistas, contudo beneficiaram do seu sopro de liberdade, de imaginação e de abertura para as vozes do inconsciente. Neste sentido, a influência do surrealismo em Portugal acabou por ser inesperadamente mais profunda do que a do neo-realismo ou do existencialismo. (...) Dentro do panorama do surrealismo português Mário Cesariny marcou uma posição inconfundível e original porque (...) foi um dos mais livres e porventura o mais creador dos nossos poetas surrealistas (...) [porque] foi um inovador, mas encontrou formas de se re-ligar a raízes antigas da cultura portuguesa, a arquétipos (...) "

António Quadros
Revista Espacio/ Espaço escrito (1991)

Sem comentários: